lunes, 4 de febrero de 2008

PSI: AS SEIS MELHORES ACçOES

O pasado mes os investidores apressaram-se a vender as suas acções, assustados pelo terramoto que varreu os mercados, caindo o valor das empresas para mínimos de mais de um ano. A queda foi tão violenta, que muitos analistas consideram que o pior cenário está praticamente incorporado, pelo que as acções estão com preços atractivos; especialmente na bolsa de Lisboa. Investir em acções comporta riscos, que são acrescidos no actual contexto. Mas desde que o seu investimento seja a longo prazo (no mínimo cinco anos), esta pode ser a oportunidade para encontrar empresas com potencial. Tenha, no entanto, o cuidado de diversificar os seus investimentos e não invista todo o seu dinheiro em acções.

1.PT
A mais atractiva
- A operadora é das mais baratas face aos resultados operacionais e tem uma elevada rentabilidade dos capitais;- Tem a segunda melhor rentabilidade do dividendo;- O risco é inferior ao do mercado.
2.SEMAPA
Potencial de valorização
- É a que tem maior potencial de valorização face ao preço-alvo médio de 14,9 euros. Face ao preço de fecho a quinta-feira, o “upside” é de 90%; l O rácio entre a cotação e os lucros por acção é dos mais baixos do PSI-20.
3.BPI
Rentabilidade do dividendo
- A forte queda nas cotações tornou o BPI na cotada do PSI-20 com a rentabilidade do dividendo mais atractiva: 5,67%;- Com um preço-alvo médio de 6,13 euros, o banco tem um poten-cial de valorização de 84,6%.
4.BES
Baixo risco, boa remuneração
- O banco tem uma rentabilidade do dividendo superior à média; l Com um beta de 0,825, o BES é dos títulos com menos risco; l É, também, o banco com o melhor rácio de eficiência entre os três do PSI-20.
5.PORTUCEL
- A empresa de pasta e papel tem um rácio entre a cotação e os lucros baixo, de 10 vezes, muito inferior ao do sector: 31,9 vezes;- A Portucel tem sido uma das empresas mais penalizadas em bolsa. Resultado: a cotação está 80% abaixo do preço-alvo.
6.CIMPOR
Uma aposta na consistência
- A cimenteira não lidera em nenhum dos indicadores, mas consegue uma classificação honrosa em quase todos; - A rentabilidade de 4,06% do dividendo faz da empresa uma boa aposta em tempos de maior turbulência.

Fonte: Bloomberg. Os dados são referentes a sexta-feira, dia 1 de Febreiro de 2.008.